Jamile Coelho e Cíntia Maria
ANIMAÇÃO STOP MOTION

Oferece aos participantes a possibilidade de vivenciar todas as etapas produtivas de um filme em stop motion (quadro a quadro), estimulando o desenvolvimento artístico, através da simulação de um set de filmagem.

  • Branca Ícone Instagram
  • White Instagram Icon

Jamile Coelho – Graduada em Cinema pela Universidade Federal da Bahia, desenvolveu o projeto de desenvolvimento da série de animação “A Turma da Jujuba”; dirigiu o curta em animação stop motion “Talvez Futuro; produziu diversos filmes, com destaque para “A Cartomante”‘ de Adriano Big (vencedor do Festival de Cinema Baiano 2013), e a série para televisão “Made in Bahia”, exibida na TVE Bahia. Produziu e dirigiu o episódio piloto da série em stop motion “Òrun Àiyé – A Criação do Mundo”, vencedor dos prêmios de melhor animação no Largo Film Awards (Genebra/Suíça), melhor animação da diáspora africana do Silicon Valley African Film Festival (Vale do Silício/EUA) e melhor animação do jurí popular do Festival de Cinema Baiano.

Cintia Maria – Cineasta, graduada em Marketing e Jornalismo. Formada em Produção Executiva pela Academia Internacional de Cinema, dirigiu e produziu o episódio piloto da série premiada nacional e internacionamente “Òrun Àiyé – A Criação do Mundo”.  Produtira executiva dos filmes “Talvez Futuro”, de Jamile Coelho e Carol Aó, “1100 para Amanhecer” e “A Cartomante”, de Adriano Big.  Idealizadora e fundadora do Núcleo Baiano de Animação em Stop Motion, promove ações formativas na área de animação em Universidades, Comunidades Quilombolas e Terreiros de Candomblé.  Escreveu recentemente o roteiro do filme em 3D “Corações Encouraçados”, no qual também é diretora e produtora executiva.

Kênia
de Freitas
CRíTICA DE CINEMA NEGRO 

O minicurso “Crítica de Cinema Negro” apresenta uma proposta prática para o exercício da reflexão crítica a partir dos filmes exibidos na 12º “Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul”. A proposta é formar e treinar olhares sobre o cinema e também pensar as formas de estruturação do pensamento crítico para os interessados em atuar no campo da crítica cinematográfica em seus diversos formatos.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

Kênia Freitas – Professora, crítica e curadora de cinema, com pesquisa sobre Afrofuturismo e o Cinema Negro. Pós-doutoranda (CAPES/PNPD) em Comunicação da UNESP. Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ.
Realizou a curadoria das mostras “Afrofuturismo: cinema e música em uma diáspora intergaláctica”, “A Magia da Mulher Negra” e “Diretoras Negras no Cinema brasileiro”. Escreve críticas para o site Multiplot! Integra o Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema

NARRATIVAS SERIADAS
Jaqueline Souza

O minicurso narrativas seriadas partirá dos conceitos voltados especificamente às narrativas seriadas e de estudos de caso, iremos abordar formatos de obras seriadas, conceito, motor, desenvolvimento e arco de
personagens, piloto, estrutura de três e cinco atos, sala de roteiro e criação de Bíblia.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

Jaqueline Souza – Seu roteiro de longa-metragem, “Incubo”, foi selecionado para o Laboratório Novas Histórias 2018 e integra a Incubadora de Roteiros do Projeto Paradiso, sob a tutoria de Anna Muylaert. Roteirista da série
Boca a Boca, produção original Netflix com lançamento em 2020. Fundadora da Tertúlia Narrativa.

Flávio Rebouças
FOTOGRAFIA E ILUMINAÇÃO DE PERSONAGENS NEGROS

As tecnologias da industria fotográfica foram desenvolvidas sob a pauta de uma sociedade etnocêntrica e foi sendo aprimorada a partir de uma padronização de cores que exclui os tons de pele escuros e a luz dos trópicos. No minicurso nos propomos a pensar essas questões com a
finalidade de abordar estratégias conceituais e técnicas necessárias para construir uma fotografia para peles pretas no cinema.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

Flávio Rebouças é um Diretor de Fotografia de Itacaré, no litoral sul da Bahia. Em 2009 se encontrou com a fotografia fixa documental enquanto cursava a graduação Comunicação Social – Rádio e TV na UESC, em Ilhéus. No mesmo período também atuou como videomaker e construiu projetos de formação em audiovisual e mostras de cinema para comunidades periféricas, quilombolas e de terreiro. Se especializou em Direção de Fotografia no curso regular da Escuela Internacional de Cine y TV – Cuba (EICTV) entre 2015 e 2018. Flávio já colaborou como fotógrafo e colorista em mais de duas dezenas de projetos de curtas metragens entre documentais, como Pattaki, Murciélago, La Santa Cena e Nora; e de ficção, como Oliva e Sem Ti; além de ter feito a colorização de projetos como A Primeira Foto, El Monte e Metatrón. Filmes que obtiveram reconhecimento em diversos festivais internacionais.

Stella Zimmerman
GESTÃO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS

O objetivo do minicurso é capacitar os participantes para assumir a função de produtor executivo na indústria audiovisual, através dos métodos e técnicas que envolvem a produção.

Programa:
Introdução a produção audiovisual
O Papel do produtor e do produtor executivo
Escolher o projeto
Preparar o projeto contratar elenco e equipe principal
Planejar e articular o filme de forma macro
Decupar e construir a primeira base para o projeto completo (com uma estimativa de orçamento), para que sejam definidos os caminhos de financiamento e captação de recursos.
Gerenciar
Supervisionar equipe no set de filmagem
Supervisionar todo o processo de pós produção (montagem, sonorização, efeitos, música, dublagens, mixagens e créditos).
Prestação de contas
Distribuição

O Curso visa encontrar soluções criativas para que o roteiro seja realizado da melhor forma possível dentro da expectativa do diretor e encontrar o equilíbrio para atender as demandas artísticas diante do orçamento disponível para o projeto.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

Stella Zimmerman, sócia fundadora da Agira Filmes. É Graduada em Letras pela FAFIRE – Recife – PE., estudou vídeo na City and College em Londres. Desde o início dos anos 2000, trabalha como produtora executiva e diretora
de produção em vários projetos. Em destaque alguns filmes: Eu vou de volta de Cláudio Assis e Camilo Cavalcante; Um lugar ao sol de Gabriel Mascaro; A História da Eternidade de Camilo Cavalcante; Big Jato de Cláudio Assis; TE
SIGO de Cecilia Araújo.

Ana Maria Gonçalves

ESCRITAS CRIATIVAS E PERSONAGENS NEGROS

A escrita criativa explora o conjunto de fatores necessários para que uma obra seja de excelência e acuidade, como os problemas com os clichês (que devem ser sempre evitados), a importância da coesão, o vocabulário adequado, os subtextos, questões envolvendo conflitos entre personagens, o elemento surpresa dentro da trama, entre inúmeros outros. 

  • White Facebook Icon

Ana Maria Gonçalves atuou como publicitária até passar a se dedicar integralmente à literatura. Estreou como escritora em 2002, com a publicação de Ao lado e à margem do que sentes por mim. Em 2006, lançou Um defeito de cor, romance que ganhou o prêmio Casa de Las Americas em 2007 e a projetou na carreira de escritora. Depois de morar alguns anos em New Orleans, atualmente mora em São Paulo, onde está finalizando um novo livro de ficção, Quem É Josenildo?